#00 Gonçalo Pena





















"Gonçalo Pena é um artista plástico português. Trabalha sobretudo em pintura. Foi ilustrador durante a década de 1990 para variados jornais e revistas. Foi professor na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha." 
(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.) >>>LINK>>>

Atelier by Susana Nascimento Duarte 

                                                                                                                                                                                                                                                                                     Gonçalo Pena (Lisboa, 1967). 


"Vive e trabalha em Lisboa. Licenciou-se em Belas Artes pela ESBAL em 1993. Terminou o Mestrado em Ciências da Comunicação pela UNL em 2001. De 1993 a 2004 destaca-se como ilustrador em Jornais, Semanários e Revistas (Independente, o Público, Ler, Livros, Egoísta e outros) e recebe o Single Illustration Award pela Society for News Design em 2001. Docente na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha de 1996 a 2005 ano em que decide dedicar-se exclusivamente ao seu trabalho como artista plástico. "


"Gonçalo Pena tem desenvolvido trabalho em várias áreas, da investigação à ilustração, do cinema experimental à docência em artes visuais." 


"Das suas exposições individuais recentes ressaltam “Garden Cities of To-morrow” na Galeria Fúcares de Madrid em 2010, “Salão de Outono” na Galeria Graça Brandão de Lisboa em 2008; em 2007 na Galeria Fúcares de Almagro, na Galeria Graça Brandão do Porto e a exposição “Wi(e)der die Malerei em Berlim na galeria Rosalux. Participou recentemente em várias exposições colectivas tais como a exposição “Nada em Comum” no Banco de Portugal em Leiria, a exposição itinerante por Espanha “Libertad, Igualdad, Fraternidad” da Galeria Graça Brandão do Porto em 2009; FORO SUR na Galería Fúcares em Cáceres em 2008 e “Ilustradores dos Anos 90” na Galeria Municipal da Cordoaria Nacional de Lisboa. Em 2001 foi intérprete na ópera de JER “Sr. Doutor Fausto” na Bienal da Maia e participou na exposição “Galeria dos 30 dias” nas Caldas da Rainha."
(Origem: Projecto Map - Mapa de artistas de Portugal)  >>>LINK>>>


SEM TÍTULO , 2020
Óleo sobre tela
63 × 47 1/5 pol
160 × 120 cm

  
Fábrica Falida - F2 Galería 
>>>LiINK>>>


"“Gaita!” é a mais recente exposição individual de Gonçalo Pena, na Galeria Graça Brandão, em Lisboa." 

"Maioritariamente pintura e desenho, a exposição apresenta obras recentes em contraste com alguns trabalhos de anos anteriores. A montagem é caótica “comme il faut”, maneira de confundir os arautos e as arautas da clareza racional e de garantir a animação do público visitante."  

"O título “Gaita!” faz referência direta a uma interjeição popular de safra portuguesa de difícil tradução para outras línguas (o mesmo poderá ser dito para “Arre!”). Lateralmente, evoca também o vocabulário persuasivo dos manifestos futuristas e dadaístas do início do séc. XX."  

"Gonçalo Pena é um artista que usa a pintura e o desenho como gestos artísticos de tradução e representação. Depois de ter trabalhado vários anos como ilustrador na imprensa portuguesa e como professor de artes visuais (ESAD.CR, Caldas da Rainha), onde esteve envolvido em coletivos independentes, passou a dedicar-se, desde 2005, exclusivamente ao trabalho artístico. Artista, escritor e viajante, com vivências na Noruega e Alemanha, Gonçalo Pena apresenta vasto e enciclopédico repertório de desenho e pintura (ocasionalmente fotografia e objeto) que se estende das cavernas pré-históricas ao cinema fantástico, do imaginário científico ao da política, das regiões do sagrado às da banalidade. As estratégias a que submete a sua produção recorrem à heteronomia, ao sincretismo, à colagem analógica das similitudes. Todas convergem na tarefa última do confronto tenso e quintessencialmente poético entre liberdade e finitude."

"Realiza regularmente colaborações com outros artistas e curadores. O seu trabalho de desenho foi publicado em dois volumes (“Monkey Trip” e “Unfinished Mandarin”), pela “Mousse Publishing”, com a edição dos artistas João Maria Gusmão e Pedro Paiva."

"Exposições recentes incluem, entre outras, as individuais: “Unfinished Mandarin” (Kunstverein, Munique, 2016), “Je fais le dro-dromadaire seul pour toi” (Gabinete, Lisboa, 2016), “El Salvaje Europeo” (Galeria Sociedad Anonima, Madrid, 2015), “Sauvage Européen” (Galeria Graça Brandão, Lisboa, 2015) e “Atol” (ZDB, Lisboa, 2012); e as coletivas: “Haus Wittgenstein” (MAAT/Fundação EDP, Lisboa, 2018), “Quel Amour” (Museu Coleção Berardo, Lisboa, 2018), Prémio Amadeo Souza-Cardoso (Museu Municipal de Amarante, 2017), “Portugal Portugueses – Arte Contemporânea” (Museu Afro-Brasil, São Paulo, Brasil, 2016) e “Oracular Spectacular: Desenho e Animismo” (CIAJG, Guimarães, 2015). Co-organizou (com Marta Mestre) a exposição “Stray Gods/Deuses Extraviados” (Galeria Graça Brandão, Lisboa, 2019)."
(Origem: Viral - Agenda de Portugal) >>>LINK>>>




GONÇALO PENA: MONKEY TRIP
Mousse Publishing  
>>>LINK>>>

João Maria Gusmão, Pedro Paiva, orgs.
Ensaios de João Maria Gusmão e Pedro Paiva

"Desde 1993, Gonçalo Pena cria uma vasta coleção de desenhos com uma enorme malha de referências cruzadas e suposições que giram em torno da figura humana. Dentro desta imensa coleção, religião, história e mitologia antiga estão entrelaçadas com filosofia política e questões sociais, criando um autêntico enigma cultural com as referências que estão ocultas por trás de cada imagem. Publicado por ocasião de sua exposição individual “Viagem Macaca” na Galeria Graça Brandão em Lisboa e na ZERO em Milão, Monkey Trip reúne mais de 250 trabalhos gráficos. Estes foram selecionados pela dupla de artistas que se tornaram editores João Maria Gusmão e Pedro Paiva em duas décadas de trabalho de Pena, com desenhos em grafite, lápis de cor, caneta e tinta e aquarela. As ilustrações do livro aparecem em uma ordem aparentemente unitária e lógica, que forma um forte contraste com a imensa variedade de técnicas, temas e assuntos. A publicação também contém dois ensaios nos quais os dois editores se concentram em um tema selecionado dentre os da coleção. O primeiro reinterpreta o mito de Adão e Eva de uma perspectiva simbólica e antropológica, enquanto o segundo traça uma memória revolucionária baseada no encontro entre experiência sexual e desenvolvimento ideológico."
(Origem: Mousse Publishing) >>>LINK>>>



GONÇALO PENA: UNFINISHED MANDARIN
Mousse Publishing 
>>>LINK>>>

"Segundo volume de recolha de desenhos avulsos de Gonçalo Pena, seguem-se aqui as mesmas aporias do anterior, em que a aparente ausência de um princípio organizativo ou classificativo dos desenhos obrigará os leitores a criarem eles mesmos as formas de associação interna. Pela sua existência somente, todavia, o volume convida desde logo à consideração da indisciplina do desenho como passível de ser repensada enquanto modo de estabelecer um modo prático do pensamento. Franqueando talvez de forma perigosa algumas questões da filosofia da arte, com as quais seguramente Pena se digladia, é possível que estejamos a incorrer numa interpretação vulgar de Hegel, ao crer na arte como ideia demonstrável, mesmo que apenas enquanto aparência. Nesse caso então, o “mandarim inacabado”, rosto pincelado com uma dezena de traços, à la René Gruau, aponta de imediato às ideias apresentadas ao longo destas centenas de páginas, todas elas sempre com uma sombra de ilusão: “inacabado” porquê, afinal? Isto permitir-nos-ia encetar uma discussão sobre a incompletude como forma moderna do desenho (sob os auspícios de um estudo sobre os "interrupted sketches" de Joseph Pennell), mas ficaremos por uma abordagem mais superficial." (Cont.
(Origem Ler BD "Pense quem Lê" António Franco Alexandre) >>>LINK>>>



Outros projetos (2005-2011)
>>>LINK>>>

        

(Origem: Cargocollective)

Gonçalo Pena - Entrevista
from Ilustração C. Portuguesa
>>> Vimeo. >>>

Interview with Gonçalo Pena,
artist from rosalux dotcom
>>> Vimeo. >>>


CV 2019 - Gonçalo Pena >>> CV >>>


Newsletter 00# by Laurent Simões



Mensagens populares deste blogue

#01 Almerinda Simões - Teatros de Bonecos